Caminho do Ouro completa 359

21 de agosto de 2019

WhatsApp Image 2019-08-21 at 08.21.08 (1)

21 Agosto de 1660, Governador Salvador Correia de Sá e Benevidesmandou abrir, e descobrir as estradas desde aquele território (Paraty), ao de São Paulo, para entabularem as minas de sua repartição.

Trezentos e Quarenta e três anos depois (2003), o Fórum DLIS, Sebrae/RJ e a Prefeitura Municipal de Paraty lançaram o marco do Caminho do Ouro, em 25 de julho, na Estrada Paraty-Cunha, km 8, em frente à Igreja do Penha .

Afim de constituir patrimônio histórico e cultural do Município de Paraty em 2004 foi publicado a lei 1419 de autoria do então vereado Casé Miranda, que dispõe sobre o tombamento do “Caminho do Ouro” ou “Caminho Velho da Estrada Real do Brasil Colônia.

Dez de Dezembro de 2007 o Prefeito Municipal José Carlos Porto Neto, atendendo a uma solicitação do Fórum DLIS, sanciona a lei de autoria do vereador Anderson Rangel que institui a logomarca, de autoria de Tom Maia com concepção gráfica de Domingos Oliveira e oficializa o Dia do Caminho do Ouro.

Retomada do Projeto de  Revitalização  do Caminho do Ouro

No ensejo da comemoração dos 359 anos da abertura do Caminho do Ouro, dia 21 de agosto, resgatamos a história deste caminho e o nosso compromisso em retomar urgentemente o projeto – Na Trilha da História, para garantir a continuidade da revitalização deste patrimônio histórico de Paraty.

Refletir sobre esse momento, amplia o nosso conhecimento sobre a história desse Caminho e o legado dos séculos XVII, XVIII, XIX, sem esquecer que aqui correram lendas e sofrimentos, mas principalmente esperanças e sonhos.

A preservação dessa história fascinante dependerá cada vez mais do empoderamento da comunidade, do envolvimento do trade turístico e do apoio do Governo Municipal, para que o centro de visitação do Caminho do Ouro seja recuperado e a manutenção do caminho ofereça segurança e qualidade no atendimento aos visitantes, como era feito anteriormente.

E, no decorrer de cada comemoração, será fundamental trabalharmos a nossa consciência sobre a sua importância cultural e turístico para o desenvolvimento econômico do nosso município.


Folha do Litoral Costa Verde