Do Jacarezinho à terra Yanomami, guerra civil no Brasil, um genocídio que só avança

23 de maio de 2021



Juçara Braga

Ilustrações: Coutin – luizcoutin@gmail.com

Em todas as frentes, bala, porrada e bomba. O Brasil vive uma guerra civil que vem exterminando sem dó nem piedade os mais pobres, sejam eles, pretos, brancos ou vermelhos. Claro, sabemos, os pretos e os vermelhos estão em maior número entre as vítimas desse descalabro social que não enfrentamos, mas, a guerra é de extermínio contra os pobres, contra as minorias.
Nas favelas do Rio, jovens e crianças tombam vítima de balas de fuzil. Crimes sem resposta sem responsabilização, sem punição, o que torna institucional chacinas como a que ocorreu no Jacarezinho, Zona Norte da cidade, onde 28 pessoas, entre elas um policial, perderam a vida. Essa é uma guerra insana.
Em Roraima, bandidos fortemente armados, foragidos da Justiça como relata um delegado de Polícia Civil da região, têm, na mira, a comunidade Yanomami. Os índios são alvo de assassinos cruéis e sem freio. O governo federal dorme em berço esplêndido assistindo o extermínio do qual, na sua omissão, é cúmplice.
A sociedade, dividida numa guerra de ódio e desconfianças, assiste perplexa a esse show de horrores. Entidades civis democráticas manifestam seu repúdio a cada atrocidade, o Ministério Público abre incontáveis linhas de investigação, mas o ataque covarde a aldeias indígenas e favelas não cessa. O Brasil lava sua alma com sangue inocente. Precisamos virar esse jogo.

*Ronaldo Correia de Brito é médico, escritor e dramaturgo

EXPEDIENTE:

Publicação Editoração e Comunicação – CNPJ 13701141/0001- 83; Inscrição Municipal – 43168; Diretor – Domingos M. Oliveira; Jornalista Responsável -Carlos Dei S. Ribas – MTb/RJ 15.173; Conselho Editorial – João Bosco Gomes, Carlos Dei S. Ribas, Juçara Braga, Domingos M. Oliveira; Telefone – (24) 3371-9082  –  WhatsApp (24) 99972-1228; Email: flitoral 21@gemail.com ; Inscreva-se no nosso Canal no Youtube: @Flitoral 

** As opiniões nos artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião do jornal.

Folha do Litoral Costa Verde