Planejamento Turístico – Paraty e Ilha Grande Patrimônio Mundial

4 de fevereiro de 2021

Revisitando as ressurgência das memórias sobre o Plano DLIS, de 2000, Plano Diretor, de 2004, Planejamento Estratégico da Agenda 21, de 2016, Planejamento Lidera Paraty, de 2018 e o Plano de Gestão de Paraty e Ilha Grande Patrimônio Mundial – Cultura e Biodiversidade, de 2019, esta edição terá como objetivo promover e ampliar o conhecimento do conhecimento sobre o Planejamento Turístico, proposto pelo novo Secretário de Turismo de Paraty, José Cláudio de Araújo.

O evento contará com a participação de: José Cláudio de Araújo – Secretário de Turismo de Paraty, Candice Ballester – chefe da Divisão de Reconhecimento Internacional de Bens Patrimoniais do IPHAN; Thiago Straus Rabello – analista ambiental do IBAMA/ICMBio; Sebastian Buffa -, Convention Bureau Paraty; Gabriel Toledo – Conselho Municipal de Turismo.

Paraty é o meu Peixe o meu Peixe é Parati

Fazendo-se uma análise iconográfica da ilustração acima (veja o peixe Parati), pode-se avaliar a construção orgânica de um processo de gerenciamento integrado e planejamento participativo para o desenvolvimento local sustentável, construído pelas comunidades e instituições do município de Paraty.

Veja matéria – A Agenda 21 de Paraty completa 20 anos

Síntese do Desenvolvimento estratégico do turismo de Paraty

A síntese deste processo começa em 2000, quando o Comamp, em conjunto com o Fórum DLIS, criou o conceito denominado Agroecoturismo e elaborou o Plano DLIS, que teve como resultado a implantação do projeto de Melhoria da Qualidade da Cachaça, Sistemas Agroflorestais e Revitalização do Caminho do Ouro.

Plano Diretor de Turismo de Paraty

Clique aqui

Com base em dois planejamentos estratégicos de turismo do Fórum DLIS, em 2003 foi elaborado o Plano Diretor de Turismo. O documento apontou as diretrizes de desenvolvimento mais adequadas para o Turismo localidade, através de proposição de 40 projetos, baseados nas seguintes macroestratégias: Gestão, Fomento, Qualidade dos Serviços, Desenvolvimento do Pensamento Estratégico, Regulamentação e Marketing.

Plano Diretor de Turismo de Paraty – http://www.folhadolitoralcostaverde.com/folha%20do%20litoral%20pdf/PDTdeParaty.pdf

Projetos Fórum DLIS – Agenda 21 de Paraty

Ainda baseado no Plano Diretor de Turismo e no Plano DLIS, em 2008 foram criados o Programa de Educação Ambiental – ‘Não jogue seu óleo pelo ralo’, para evitar o entupimento da rede de esgoto e o mau cheiro no Centro Histórico e entorno da cidade.
Leis municipal instituiu a Coleta de Óleo de Paraty
http://www.paraty.rj.leg.br/camaraparaty/painel/Leis/2012/_1839_2012.pdf

Clique aqui

O programa de Educação Ambiental – ‘Não jogue seu óleo pelo ralo’ é o primeiro projeto que promove o título de Paraty e Ilha Grande – Patrimônio Mundial – Cultura e biodiversidade’.


Em 2008 também foi desenvolvida a Gastronomia Sustentável de Paraty , tendo como essência pesquisar, desenvolver e difundir uma culinária sustentável, de padrão internacional, inspirada na cultura local, utilizando os produtos orgânicos, agroflorestais, agropecuários e pesqueiros, ecologicamente produzidos pelas comunidades.
A Gastronomia Sustentável contribuiu para o reconhecimento de Paraty com o título de Cidade Criativa pela Gastronomia Unesco em 2017.

Veja leis municipal que instituiu a Gastronomia Sustentável de Paraty
http://www.paraty.rj.leg.br/camaraparaty/painel/Leis/2008/Lei_1624_2008.pd

O programa de Educação Ambiental – ‘Não jogue seu óleo pelo ralo’ é o primeiro projeto que promove o título de Paraty e Ilha Grande – Patrimônio Mundial – Cultura e biodiversidade’.

Com os resultados do Projeto de Melhoria da Cachaça em 2002, em 2009 este produto foi certificado com a IG – Indicação Geográfica e como o primeiro ingrediente da Gastronomia Sustentável de Paraty.

Em 2010, foi criado o projeto Carbono Compensado de Paraty, com o objetivo de reflorestar áreas degradadas e as margens da BR 101, para evitar incêndios de beira de estrada.

Em solenidade de abertura da RIO +20, em 2012, no Cristo Redentor, Paraty foi reconhecida como Pioneira da campanha Global Passaporte Verde – PNUMA, por estes projetos desenvolvidos pelo Fórum DLIS – Agenda21.

Foto: Ladjane Francisco – Disqueóleo (Projeto de coleta de óleo), Allan Milhomens – MMA (Coord. da campanha Passaporte Verde), José Ferreira – Agricultor Agroecológico (Projeto -Agroecoturismo), Achim Steiner – Diretor-executivo do Pnuma, Izabella Teixeira – Ministra do Meio Ambiente, Paulo César- Casa do Fogo (Projeto Gastronomia Sustentável de Paraty)

Planejamento Estratégico da Agenda 21 e Mapa do Lidera Paraty

Clique aqui

Clique aqui

Respaldado no Planejamento Estratégico da Agenda 21 de Paraty de 2016, e tendo como referência as 21 Ações Prioritárias da Agenda 21 e os 8 Princípios da Organização Mundial do Turismo, foi desenvolvido (2018) o Mapa do Lidera Paraty, que listou as seguintes prioridades:

– Organização das informações da oferta turística;
– Fortalecimento da governança do Turismo;
– Promoção da marca oficial ‘Passaporte Verde – Paraty Cultura em Verde e Azul;
– Certificação do receptivo, meios de hospedagens, restaurantes e marinas com o selo da Marca Oficial do destino;
– Implantação do ‘Vivência Paraty’.


Lei municipal que dispõe sobre  Passaporte Verde – Paraty, Cultura em Verde e Azul –
http://www.paraty.rj.leg.br/camaraparaty/painel/Leis/2016/lei_ordinaria_2074_2016.pdf

Planejamento Turístico – gestão 2021 – 2024

Considerando o histórico deste processo, destacando as macroestratégias do Plano Diretor de Turismo, o Plano DLIS – Agenda 21, as prioridades do Mapa Lidera, esta leitura busca contribuir com o Planejamento Turístico inicial – gestão 2021 – 2024, para potencializar o Plano de Gestão e o título de Paraty e Ilha Grande Patrimônio Mundial – Cultura e Biodiversidade

Veja link – Proposta de Candidatura de Sítio Misto a Patrimônio Mundial Paraty Cultura e Biodiversidade
http://www.folhadolitoralcostaverde.com/folha%20do%20litoral%20pdf/UNESCO.pdf


Folha do Litoral Costa Verde