Terra em transe

17 de junho de 2021


Juçara Braga

Foto Mídia Ninja

São Glauber que nos acuda. Santa Rita que nos defenda. A crueldade anda crua, a rua nua, os facínoras sem mando, sem manto, matando a rodo nas esquinas, nas casas, nas favelas, nas aldeias indígenas. Os facínoras estão no poder, suas garras fincadas no Estado avançam para implantar o terror, o fascismo, a face horrenda da maldade humana sem limites.
Ontem, a moça grávida cheia de sonhos foi abortada do mundo, assassinada por forças armadas pelo Estado para protegê-la. Hoje, indígenas agoniados, espoliados, com seus parentes assassinados, mortos pela cobiça desmedida do homem branco, foram cercados, em Brasília, pela polícia que os impedia de chegar.
Onde? Onde queriam chegar os índios? À Funai – Fundação Nacional do Índio. Foram recebidos por uma tropa de choque armada com bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta. Lá dentro, lá dentro da Funai, pessoas que deveriam proteger os índios, usando a polícia para se proteger dos índios.
Puta que pariu! É normal isso, gente? Digam-me vocês?

Folha do Litoral Costa Verde