Turistas indesejáveis visitam Paraty

15 de abril de 2020

Depois de 20 anos de inúmeras reuniões, fóruns, seminários e planejamentos estratégicos sobre o turismo sustentável, finalmente fomos contemplados com o sonhado título de Paraty Patrimônio Mundial UNESCO, pela nossa cultura e biodiversidade.

Entretanto, quando achávamos que a faca e o queijo estava em nossas mãos, um previsível turista microscópico e parasita intracelular, anunciado pela literatura mundial e nos filmes de hollywood, com o nome de COVID-19, sem Passaporte Verde e com aval conveniente e negligente  dos  sistemas de vigilâncias  epidemiológicas locais, regionais e global, viaja pelo mundo, chegando em nossa cidade pelas vias de um receptivo despadronizado e sem normatização, coloca em risco nossas vidas e paralisa a nossa principal atividade econômica.

Em meio ao caos desta quarentena, pendurados pelos fios dos bits da internet,  nos resta a possibilidade de uma releitura coletiva destes últimos anos, de forma que nos possibilite sair do divã das divagações e  enxergar com clareza as hierarquias das necessidades, para implementar com determinação as ações prioritárias de  retomada do desenvolvimento – Agroecoturismo – Vivência Paraty, garantindo a  saúde e a qualidade de vida  das comunidades de Paraty.

Síntese do Plano Diretor de Turismo

“O Plano Diretor de Turismo, com base nas informações do Plano Diretor Municipal  e nos levantamentos das informações das atividades turísticas de Paraty, não só reafirma o que foi apontado em reuniões, fóruns, seminários, e planejamentos estratégicos, mas aprofunda o diagnóstico, indicando como prioridades para o Município: a organização do empresariado; a regulamentação do setor; a criação de Roteiros Integrados; a utilização de infraestrutura comum; estratégias de promoção integrada; padronização da sinalização e dos canais de distribuição.”

Com relação à governança, sugere que seja criado  um Departamento de Eventos para que o Secretário de Turismo não seja apenas um gestor de eventos, podendo ter tempo e condições de implementar, em conjunto com o Conselho Municipal de Turismo, as ações apontadas no Plano Diretor de Turismo, fazendo as atualizações necessárias.

Referências:
Plano Diretor de Turismo – 2003;
Fórum Local de Turismo Sustentável -2007;
Mar de Cultura – 2008;
Passaporte Verde – 2012;
 II Fórum Local de Turismo Sustentável-2013;
Planejamento SECTUR –  2015/2016;
Paraty – Lidera Turismo – 2016;
Planejamento Estratégico Dlis Agenda 21 – 2016,  Paraty;
Cidade Criativa da Gastronomia – 2018;
Paraty – Lidera Turismo – 2019;
Paraty e ilha Grande Patrimônio Mundial – 2019.

Editores:
João Bosco Gomes, Carlos Dei Ribas e Domingos Oliveira

Folha do Litoral Costa Verde