Mar de Leitores: a experiência das bibliotecas comunitárias de Paraty

31 de julho de 2020

Uma rede que vislumbra mais e mais leitores mergulhando nas águas da imaginação que a literatura proporciona e bibliotecas comunitárias localizadas tanto na zona urbana, quanto na zona rural de Paraty, e encontram maneiras de atuar mesmo durante a pandemia, foi o foco da roda de conversa Mar de Leitores: a experiência das bibliotecas comunitárias de Paraty, que aconteceu hoje, quinta, 30/07, às 10h.

Participaram representantes de cinco das sete bibliotecas que compõem a rede Mar de Leitores de Bibliotecas Comunitárias de Paraty que atuam em rede pelo direito humano à leitura e à literatura, entre eles: Ana Carolina Silva, João Vitor e Moniely (BC Quilombo do Campinho), Tupã, Marcilene Jera e Paula Callegario (BC Aldeia Itaxi – Parati Mirim), Aldia Lara (BC Tarituba), Bernadete Passos e Mariana Gonçalves (BC Colibri), Maia e Belita Cermelli (BC Casa Azul).

A abordagem principal foi a força de se fazer um trabalho em rede, a abertura de três destas bibliotecas em 2019, a necessidade de fechar as bibliotecas este ano, devido à pandemia, contudo, ao mesmo tempo refletindo a alegria que compartilham de terem encontrado formas de atuar mesmo com as portas fechadas, atendendo mais de 1100 famílias com cestas básicas, kit higiene fraldas, gás de cozinha, peixe. Vários momento foram pontuados por leitura de poemas do Mário Quintana, pelo João Vitor, da biblioteca do Campinho, e o  encerramento se deu com um bonito canto do Tupã e Jera,da biblioteca de Itaxi.

Apoio na realização: Educativo Flip / Rede Mar de Leitores / Instituto Colibri

Essa rede tem o lindo nome de Mar de Leitores, pois vislumbra mais e mais leitores. As. Atualmente, estamos na Ilha das Contas, na Mangueira, na Ponte Branca, no Corumbê, em Tarituba, na Aldeia Itaxi no Paraty Mirim e no Quilombo do Campinho.Venha ouvir um pouco dessa história

Folha do Litoral Costa Verde