Ressurgência das Memórias ROMEU E JULIETA WEB

ROMEU E JULIETA WEB, de William Shakespeare / Grupo Teatro de Roda

Com ênfase nas ressurgências das memórias do Teatro de Roda / Romeu e Julieta , o jornal Fltoral promoveu na quinta, 29/04 , às 20h , uma roda de conversa com a atriz e diretora Maria Rita e Roberta Mancuso e Lenilsom de Mello, com acompanhamento pelo chat dos demais integrantes do elenco, Karina Diniz, Luciana Albertim, Carolona Bento e Fábio de Lima, em que falaram sobre a trajetória do Teatro de Roda e do clássico Romeu e Julieta , que integra o repertório do Projeto Clássicos do grupo, criado pelo saudoso diretor Mariozinho Telles , apresentado em curtíssima temporada web nos dias 01 e 02 de maio de 2021.

O Teatro de Roda já apresentou Romeu e Julieta presencialmente na OFF Flip (2019) e virtualmente na OFF Flip Transviral (2020), se inserindo no contexto da Comunidade Flitoral ,que busca a adesão de apoiadores, para a manutenção do trabalho de 25 anos de jornalismo proativo, multicultural e socioambiental do Flitoral , agora com sua nova marca e missão: ‘Comunicar@ções para a vida’.

Roda de Conversa

Para Maria Rita um dos fatos marcantes foi a convivência de mais de duas décadas  com Mariozinho Telles que ela considera uma ebulição de ideia uma alegria ambulante com uma incansável ação de pesquisa de linguagens e,  dentre estas, a ideia dos projeto Cássicos do Teatro, com a releitura de Romeu e Julieta, Antígona, etc.

Para Roberta Mancuso foi marcante momento em que foi contemplados com FAT, fundo de apoio ao teatro em 2011 e que proporcionou ao Teatro de Roda a circulação em diversas lonas culturais do Rio de Janeiro com cerca de 25 apresentações em 2012 e, em Bangu, uma roda que ficou gigantesca qyando ela teve a sensação vibrante de que a terra tremia.  Outro fato, as apresentações no metrô, nos trens e um emocionante abraço do Mariozinho Telles com a Karina Diniz que rolaram pelo metrô.

Lenilson de Melo pontua a primeira apresentação de Romeu e Julieta na OffFlip,  em que saíram pelas ruas fazendo chamamento de público com as batidas de hip hop, encantando a todos e terminaram lotando a sala da Câmara Municipal com a incansável alegria ambulante de Mariozinho Telles; e o outro momento,  o da sua primeira participação em 2017 como ator, em Antígona, quando Mariozinho Telles, mesmo com fragilidade de saúde acompanhou o último ensaio emanando forças para que o grupo desse o melhor, naquele efervescente momento político no país.

Importância de participar da OffFlip Transviral

Maria Rita reconheceu a importância da participação do teatro de roda em três edições da OffFlip e que a OffFlipTransviral deu início ao processo de mergulho na linguagem do teatro web a partir do que seria uma leitura dramatizada, mas que tornou-se o início da adaptação de Romeu e Julieta para web, para enfrentar as restrições impostas pela pandemia e que, a partir daí, já realizavam outros trabalhos virtuais. Em relação à linguagem, disse que mudou apenas o modo de falar para o público não presencial, mas que as ideias deixadas por Máriozinho Telles permanecem.

Para Roberta Mancuso a importância de estar na OffFlip é a comunhão com o propósito da inclusão e valorização dos artistas locais,  caiçaras, que não são contemplados pela grande Flip e o fato da participação nas edições da OffFlip é da OffFlip Transviral que realmente foi a semente para a montagem de Romeu Julieta Web, e que proporcionou a reinvenção do grupo na forma de se comunicar com seu público, que hoje, através da web, em celulares computadores, desatou uma nova forma de dramaturgia.

Lenilson de Mello lembrou que logo após o início da pandemia, ele e a Luciana Albertin insistiram para que Maria Rita mantivesse o curso do Teatro de Roda de forma virtual, apesar das dificuldades tecnológicas no momento, e que, com isso, ampliaram o número de participantes em outros locais do Brasil constatando na  OffFlip Transviral que daria certo a nova forma de encenação. Lembrou também que como não é cinema, televisão,  teatro, nem só internet, mas uma mistura de diversas linguagens em que se produz uma nova linguagem – o teatro web.

Por fim Maria Rita reforçou a fala do Lenilson de Melo sobre os cursos online, que já o fazem há cerca de um ano; relembrou que o Projeto Escola,  que fazem desde 2006, agora com a tecnologia da web tem ampliadas as possibilidades para levar esses trabalhos para as escolas em qualquer parte do Brasil, mantendo ideal de Mariozinho Telles, de levar os clássicos do teatro para os jovens, suprindo uma carência nesse segmento. Relembrou ainda a as apresentações online de Romeu e Julieta Web nos dias 1 e 2 de maio, com ingressos acessíveis comercializados pela plataforma Sympla, acessado na bio @teatroderoda no Instagram.

Lenilson de Mello falou que a importância das  escolas levarem os clássicos para seus alunos é a de proporcionar o entendimento de alguns conceitos, por exemplo em Antígona sobre a lei, a soberania e os limites do Estado, a presença da mitologia na sociedade grega, e em Romeu Julieta  o entendimento da mudança da Idade Média para a Idade Moderna, como se dá a dinâmica entre as famílias nobres,  o importante

papel presente e definidor da Igreja na vida dessas pessoas, etc, gerando muitos debates possíveis, interdisciplinares, que envolvem história, língua portuguesa, literatura e que, nesse momento de isolamento social o teatro via Web é uma ferramenta que facilita o debate para que os alunos entendam diversas questões, de forma descontraída, facilitando o aprendizado.

Maria Rita lembrou o canal do Teatro de Roda no YouTube, em que colocam palestras importantes como por exemplo o professor Lenilson de Melo falando sobre o contexto histórico de Romeu e Julieta e a professora Roberta Mancuso falando sobre Oficina da Emoção.

Roberta Mancuso reforçou a importância do canal Teatro de Roda no YouTube, em que eles promovem diversos debates, através das suas palestras e cursos e que acha que pode ser também um canal de aproximação entre educadores e educadoras e educandos com brincadeiras como na Oficina da Emoção, em que  apresentam  jogos teatrais para o formato web destinados a públicos diversos.

O jornal Flitoral em parceria com o  paraty.com e a cooperativa Serra do Mar patrocinarão uma apresentação de Romeu e Julieta Web para uma escola que participa do projeto de coleta de óleo usado ‘Não jogue seu óleo pelo ralo’.

Romeu e Julieta Web

Em tempos de pandemia, com uma abordagem contemporânea, que traz intenções coloquiais e poéticas em linguagem adaptada aos recursos das novas tecnologias da videochamada no universo atemporal mítico deste clássico da dramaturgia, o Grupo Teatro de Roda apresenta Romeu e Julieta Web em curtíssima temporada, numa releitura de Maria Rita, inspirada na histórica e premiada direção de Mariozinho Telles , numa homenagem à memória deste consagrado ator e diretor carioca, idealizador da companhia.

A montagem do Teatro de Roda preserva a beleza dos versos de Shakespeare, na tradução irretocável do poeta Onestaldo de Pennafort, ambientando na vida contemporânea o conflito entre Montecchios e Capuletos, localizando seus personagens nas tribos e nos grupos urbanos. Na linguagem direta do Rap e do Hip Hop, com sotaque carioca, o espetáculo se dirige à juventude e aborda, principalmente, o

tratamento dispensado às questões do amor e a violência como formas de expressão existencial e resgata Julieta Capuleto do bálsamo romântico da inocência e da submissão para revelá-la como um ícone libertário, íntegro e coerente.

SERVIÇO : ROMEU E JULIETA WEB , de William Shakespeare.
Tradução: Onestaldo de Pennafort. 
Adaptação: Mariozinho Telles
Direção: Maria Rita Rezende
Elenco : Roberta Mancuso, Karina Diniz, Lenilson de Mello, Luciana Albertin, Carolina Bento e Fábio de Lima.
Dias : 01 e 02 de maio de 2021.
Horário : 20h30
Duração : 55 min
Classificação : 10 anos
Ingressos pelo Sympla: https://www.sympla.com.br/produtor/teatroderoda 
Link na Bio da página do Instagram: @teatroderoda
Ingresso : R$ 100,00 (inteira), R$ 50,00 (meia) R$ 30,00 (ingresso amigo) R$ 10,00 (social) Contatos : Maria Rita Rezende – WhatsApp: 21.99649-7326  @teatroderoda / http://teatroderoda.org

EXPEDIENTE:

Publicação Editoração e Comunicação – CNPJ 13701141/0001- 83; Inscrição Municipal – 43168; Diretor – Domingos M. Oliveira; Jornalista Responsável -Carlos Dei S. Ribas – MTb/RJ 15.173; Conselho Editorial – João Bosco Gomes, Carlos Dei S. Ribas, Juçara Braga, Domingos M. Oliveira; Telefone – (24) 3371-9082  –  WhatsApp (24) 99972-1228; Email: flitoral 21@gemail.com ; Inscreva-se no nosso Canal no Youtube: @Flitoral 

** As opiniões nos artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião do jornal.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe um comentário